Biblioteca inaugura serviço de inclusão e acessibilidade


Projeto na Unesp de Marília possibilita acesso à informação para pessoas com deficiência.

Luiz Gustavo Leme

A Biblioteca da Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC) da Unesp, Câmpus de Marília, inaugurou dia 14 de março o Serviço de Inclusão e Acessibilidade à Informação (SIAI), projeto da Coordenadoria Geral de Bibliotecas da Unesp que possibilita o atendimento e o acesso às informações para pessoas com deficiência.

Os serviços oferecidos pelo projeto foram possíveis pelos esforços do Grupo de Acessibilidade da Rede de Bibliotecas da Unesp (GARBU) em parceria com o Laboratório de Acessibilidade e Desenvolvimento (LAD) de Araraquara. O acesso a toda informação presente na Biblioteca será possível por meio de “scanners de voz”, softwares leitores de tela e outros equipamentos, bem como o treinamento adequado da equipe, que recebeu capacitação voltada para o atendimento prioritário. Na Unesp de Marília, essa capacitação foi realizada em parceira com o Departamento de Educação Especial da Unidade.

Na cerimônia de inauguração realizada na manhã do dia 14 de março, a diretora técnica de serviço de biblioteca e documentação, Vania Maria Silveira Reis Fantin, afirmou o empenho da Biblioteca em atender as diversas necessidades no acesso à informação. “A Biblioteca da FFC encontra-se empenhada em buscar sempre soluções que possam contribuir para o atendimento aos usuários especiais e com os quais esta Universidade tem compromissos de ensino, pesquisa e extensão e prestação de serviços”, garantiu Vânia.

O diretor da Faculdade, professor José Carlos Miguel, também explicou a disposição da Unidade em cuidar das condições de atendimento a todos, preocupação inerente a qualquer instituição responsável. “Serviços como esses devem ser prestados em toda e qualquer instituição responsável e a Unesp deve sim trabalhar para resolver as demandas de acessibilidade em toda a Universidade”, comentou Miguel.

O serviço é destinado às pessoas com deficiência, da comunidade interna e comunidade externa da Unesp, respeitando o regulamento de cada biblioteca. Os usuários, uma vez cadastrados no sistema da biblioteca e comprovando a deficiência, poderão utilizar os equipamentos específicos para manejo e leitura de documentos. Também poderão fazer uso de uma senha pessoal e intransferível para acessar obras em uma Biblioteca Digital Acessível (BDA) que está em fase de estudo de implantação.

A coordenadora geral de bibliotecas, Flávia Maria Bastos, também participou da cerimônia de inauguração do SIAI e explicou que na visão da CGB, todos os usuários da comunidade unespiana e da sociedade tem direito de acesso à informação. “Estamos empenhados e dispostos a aperfeiçoar esta iniciativa, e principalmente nos unir a futuros projetos relacionados a inclusão e acessibilidade no contexto da Universidade”, afirmou Flávia.

A escolha das bibliotecas a serem contempladas com os primeiros equipamentos foi baseada em estudo do anuário da Unesp, acerca do tipo, quantidade e localização das deficiências. Este estudo foi iniciado em fevereiro de 2012, onde se observou uma maior demanda de usuários com deficiência visual nos campus da universidade, caracterizando-se como prioridades na implantação do SIAI.



Fonte:Unesp

18/07/2013

  1. Nenhum comentário ainda.
(não será publicado)
  1. Sem citações ainda.